Conheça o Projeto Raabe

projeto-raab

 

Olá meninas mais uma vez venho aqui para dar uma dica mais que preciosa

Sabemos que infelizmente muitas mulheres sofrem abusos de todos os aspectos, tanto físicos quanto psicológicos  e se calam, não tem coragem de contar para alguém,  e carregam em si  feridas que as machucam e as impedem de seguirem em frente

Felizmente foi criado um projeto para valorizar e dar assistência as mulheres que carregam algum tipo de trauma e sofrem por marcas do passado.

O Projeto Raabe vem ajudando diversas mulheres em todo o Brasil, eu mais que indico você que se encontra nesta situação a procurar ajuda e apoio neste grupo que vem se expandido dia após dia e ajudando milhares de mulheres a encontrar a verdadeira alegria e conseguirem se desprender de um passado de dor.

O lema do Projeto Raabe é : ” Você não pode mudar o seu passado, mas você pode tirar forças dele”.

Entenda mais sobre o projeto e onde são os encontros no site:

http://www.godllywood.com/projetoraabe/quemsomos/

 

Abraços Eliane Nóbrega

 

 

arte-nova

O que dizer deste candidato à presidência de um país de primeiro mundo, como os Estados Unidos, que possui um posicionamento completamente ignorante quando o assunto é mulheres?
 
Para se ter ideia, o ultimo Censo realizado nos Estados Unidos em 2014, mostrou que 32% das mulheres detinham um curso superior, contra 31,9% dos homens, ou seja, os Estados Unidos têm mais mulheres que homens com diploma universitário.
Donald Trump tem causado inúmeras polêmicas e gafes pela forma com que se refere ao público feminino. Recentemente, durante um discurso, Trump afirmou que as mulheres deveriam ter equidade salarial apenas se fizessem trabalho igual ou tão bom quanto os homens.
 
O que me deixa assustada, é ver que em pleno seculo  XXI, exista uma pessoa tão ignorante e com discursos tão preconceituosos. Donald Trump mostra que está desatualizado sobre o universo e as conquistas das mulheres em todo o mundo.
 
Nós mulheres estamos cada vez mais conquistando espaços no mercado de trabalho e exercendo funções que, outrora, eram feitos somente homens. E cá entre nós, executamos os trabalhos tão bem quanto eles.
 
A cada discurso, Trump se mostra  machista e prepotente. Ressalto que, nós mulheres ganhamos há muito tempo o direito de votar e eleger quem queremos para tomar conta da nossa nação.
 
Acredito que um homem que não tem qualquer respeito por mulheres, nunca poderá tomar posse de um cargo público, principalmente da presidência de uma potência como os Estados Unidos. Espero realmente que as mulheres pensem bem na hora de eleger um candidato. Espero que elas coloquem como prioridade, o respeito do candidato sobre o universo feminino e não elejam este candidato machista.
 
Quem não nos respeita, não merece nossa confiança. 

 

 

Abraços Eliane Nóbrega

bienal

 

Eliane Nóbrega  marcou presença neste domingo 28/08 na 24º Bienal do Livro em São Paulo, para a divulgação de seu livro  Histórias que Inspiram onde a mesma é coautora.Todo o valor arrecado na aquisição do livro será doado para o Projeto Abraço onde este lindo trabalho vem ajudando diversas pessoas.Faça sua parte e abrace esta causa!

Determinando tu algum negócio, ser-te-á firme, e a luz brilha-rá em teus caminhos.

                                                                                                                                             ( Jó 22:28)

 

Assista matéria completa da entrevista na Recod

video eli

 

 

 

 

 

Abraços Eliane Nóbrega

SAIA DA SUA ZONA DE CONFORTO!

Exibindo Untitled-2.pngExibindo Untitled-2.pngUntitled-2

 

Era uma vez, um sábio chinês e seu discípulo. Em suas andanças, avistaram um casebre de extrema pobreza onde vivia um homem, uma mulher, três filhos pequenos e uma vaquinha magra e cansada. Com fome e sede, o sábio e o discípulo pediram abrigo e foram recebidos.

O sábio perguntou como conseguiam sobreviver na pobreza e longe de tudo.

– O senhor vê aquela vaca ? – disse o homem. Dela tiramos todo o sustento. Ela nos dá leite que bebemos e transformamos em queijo e coalhada. Quando sobra, vamos à cidade e trocamos por outros alimentos. É assim que vivemos.

O sábio agradeceu e partiu com o discípulo. Nem bem fizeram a primeira curva, disse ao discípulo :

– Volte lá, pegue a vaquinha, leve-a ao precipício ali em frente e atire-a lá em baixo. O discípulo não acreditou.

– Não posso fazer isso, mestre ! Como pode ser tão ingrato ? A vaquinha é tudo o que eles têm. Se a vaca morrer, eles morrem !

O sábio, como convém aos sábios chineses, apenas respirou fundo e repetiu a ordem :

– Vá lá e empurre a vaquinha. Indignado porém resignado, o discípulo assim fez. A vaca, previsivelmente, estatelou-se lá embaixo.

Alguns anos se passaram e o discípulo sempre com remorso. Num certo dia, moído pela culpa, abandonou o sábio e decidiu voltar àquele lugar. Queria ajudar a família, pedir desculpas. Ao fazer a curva da estrada, não acreditou no que seus olhos viram. No lugar do casebre desmazelado havia um sítio maravilhoso, com árvores, piscina, carro, antena parabólica. Perto da churrasqueira, adolescentes, lindos, robustos comemorando com os pais a conquista do primeiro milhão.

O coração do discípulo gelou. Decerto, vencidos pela fome, foram obrigados a vender o terreno e ir embora. Devem estar mendigando na rua, pensou o discípulo. Aproximou-se do caseiro e perguntou se ele sabia o paradeiro da família que havia morado lá.

– Claro que sei. Você está olhando para ela.

Incrédulo, o discípulo afastou o portão, deu alguns passos e reconheceu o mesmo homem de antes, só que mais forte, altivo, a mulher mais feliz e as crianças, jovens saudáveis. Espantado, dirigiu-se ao homem e disse:

– Mas o que aconteceu ? Estive aqui com meu mestre alguns anos atrás e era um lugar miserável, não havia nada. O que o senhor fez para melhorar de vida em tão pouco tempo?

O homem olhou para o discípulo, sorriu e respondeu :

– Nós tínhamos uma vaquinha, de onde tirávamos o nosso sustento. Era tudo o que possuíamos, mas um dia ela caiu no precipício e morreu. Para sobreviver, tivemos que fazer outras coisas, desenvolver habilidades que nem sabíamos que tínhamos. E foi assim, buscando novas soluções, que hoje estamos muito melhor que antes.

Moral da História:  Quando vivemos no comodismo e sempre fazemos a mesma coisa os nossos resultados sempre serão os mesmo. Se você é empreendedor e não está obtendo os resultados esperados é hora de sair de sua zona de conforto e inovar.

Crie soluções que possa te impulsionar ao crescimento, encontre habilidades em você e na sua equipe que possam ajuda-los a desenvolver um novo método de trabalho. Fazendo diferente os resultados  serão surpreendentes.

ABRAÇOS

ELIANE NÓBREGA