6 lições do 1° ano de carreira de empreendedores bem-sucedidos

business

O sonho de empreender é bastante comum entre as pessoas – especialmente para aquelas que convivem com chefes insuportáveis e salários ruins. No entanto, nem todo mundo toma coragem e abre o próprio negócio. Uma das principais razões para essa inércia é o medo, seja ele de encarar novos desafios e falhar.

Pode ser, realmente, que você crie uma empresa que não dará certo. Se tal “quebra” é uma possibilidade, o aparecimento de novos desafios é uma certeza. A opinião é de uma série de empreendedores digitais que responderam, pela internet, a pergunta “qual é a lição mais importante que você aprendeu em seu primeiro ano como empreendedor? Veja seis lições:

1. Escute
“Empreendedores, por necessidade, devem ser um pouco teimosos, mas também precisam ser capazes de escutar e aceitar feedbacks. Então ouça os outros e, se estiverem corretos, mude de curso.” A opinião é de Simon Olson, americano que começou a carreira em uma empresa de investimentos e hoje é diretor de novos negócios do Google Brasil.

2. Sem dinheiro não dá
Ao começar, a paixão por uma ideia não ajuda em nada se você não tiver dinheiro. Tal afirmação parece até ser óbvia demais, mas, levando em conta a “cegueira” que acomete empreendedores apaixonados demais, vale ser ressaltada. “Sobreviver é o mais importante para uma empresa iniciante. Problemas de caixa matam mais empresas do que todos os outros fatores combinados”, diz David S. Rose, investidor.

3. Mantenha o pé no chão
O sonho de se tornar um bilionário leva muitos empreendedores a não interpretar corretamente a realidade. Por mais que você tenha uma ideia genial, lembre-se de que você tem um orçamento apertado, ninguém o conhece e sua equipe é minúscula. Segundo Aaron Franklin, cofundador da LazyMeter, “você levará o dobro o triplo do tempo que você planejou para atingir seus objetivos.” Já o empreendedor John Greathouse é ainda mais pessimista: para ele, seu cronograma levará quatro vezes mais para ser cumprido e a empresa gastará quatro vezes mais que o esperado.

4. Seja mais legal consigo mesmo
É importante que o empreendedor sempre dê o seu melhor na gestão da empresa. Apesar disso, no entanto, erros acontecerão. “Deslizes acontecem inevitavelmente. Não se martirize. Aprenda, adapte-se, avance e persevere para que eles não de repitam”, diz Twain Liu, consultora de tomadas de decisão.

5. Sua vida não é um filme do 007
Ou, em outras palavras, não há espiões em toda esquina, prontos para roubar suas ideias. “Investidores, por exemplo, não querem roubar seus projetos, até porque o que conta mesmo é a execução. Portanto, não tenha medo de contar o que está na sua cabeça e não seja paranoico com contratos de confidencialidade rigorosos demais”, afirma Olson, do Google Brasil.

6. Trabalhar de casa é uma cilada
A opinião é de Max Levchin, cofundador do PayPal. Para ele, o home office tem muitas distrações. Além disso, há alternativas que podem fazer com que o empreendedor conheça pessoas que podem ser úteis para o desenvolvimento do negócio. “Trabalhar de casa é o último recurso. Procure um café ou um espaço de coworking para tocar o seu negócio.”

Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s