Mulher que faz acontecer: Lisa Bueno – fundadora da e-djs (escola para DJs)

Não há como negar. Lisa Bueno é daquelas mulheres que se acostumaram a arregaçar as mangas bem cedo atrás do seu sonho. Com apenas 15 anos, idade em que a maioria das pessoas ainda se limita aos estudos, ela já trabalhava em uma loja de discos. E não foi por coincidência. Sempre foi apaixonada por música. Mas Lisa queria mais. Nunca escondeu seu amor pelas mesas de mixagens. Desde a adolescência, já era uma verdadeira artista e mostrava muita habilidade para fazer performances ao vivo, criando ou reeditando as músicas com um computador e programas específicos na hora da apresentação. As pessoas perceberam sua qualidade como DJ e que a fizeram viajar pelo Brasil para mostrar seus atributos. Assim, era muito requisitada para ensinar. Isso foi suficiente para despertar seu lado empreendedor. Há mais de 15 anos, abriu a e-djs, a mais antiga escola brasileira voltada ao mundo dos DJs.

Lisa Bueno (DJ)

Lisa Bueno (DJ)

Alguns detalhes dão a noção de como a escola ganhou musculatura para ser uma das referências aos amantes das pick-ups. “Era apenas um quarto adaptado para estúdio, com um cantinho para venda de acessórios para DJs”, lembra Lisa Bueno, que é a única DJ especializada em performance do país, considerada a maior representante feminina do Turntablism (performance com scratches e batidas em toca-discos).

Desde então, a loja localizada na capital paulista não parou de crescer. Aliás, o salto da e-djs retrata a visão de negócio da empreendedora. Hoje, possui também assistência técnica com serviço de manutenção de equipamentos para DJs, tem serviços de estúdio para treinamentos, gravação de sets, produção de vinhetas, podcasts e aluguel de equipamentos de som com instalação no local.

E não para por aí. Para se ter ideia, é um espaço inovador. Foi a escola que lançou o primeiro curso de DJ voltado ao público da melhor idade, denominado “Vovô não, Sou DJ”. Também criou um curso para crianças e adolescentes, o DJ Kids. Isso sem contar um exclusivo para deficientes auditivos. Hoje, são sete profissionais e outros freelancers para manter a estrutura para manter a escola, que, aliás, já vai mudar para um espaço na badalada Rua Augusta. “Teremos muito mais espaço, incluindo uma cafeteria”, salienta a fundadora e diretora executiva da escola.

Mas Lisa Bueno reflete o que acontece com a maioria do empresariado. Ela reclama do pouco apoio do governo para financiamentos e vê como principal obstáculo para se empreender no Brasil a existência de inúmeros impostos. Mesmo assim, ela dá mais uma demonstração de que é uma verdadeira empreendedora. Não fica se lamentando e traça desafios para sua escola.

“Quero estabelecer o novo espaço [que ficará na Rua Augusta] como um ponto de encontro a todos que gostam da cultura DJ, um lugar diferente com uma loja conceito”, define. Lisa Bueno sabe o que é transformar um sonho em realidade. Superou percalços, atualizou-se, planejou e, até o momento, vem colhendo os frutos de muita persistência. Desta forma, dá um conselho que pode ajudar, e muito, quem tem ou almeja o negócio próprio. “Organize-se para tudo o que for fazer. Tenha horário para suas tarefas. Isso não prejudicará, por exemplo, sua saúde por causa de stress”, completou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s