Mulher que faz acontecer: Sarah Lazaretti, fundadora da Alergoshop

Na década de 90, a então enfermeira com especialização em obstetrícia Sarah Lazaretti almejava algo muito melhor. Sonhava em ter mais autonomia, melhorar seus rendimentos mensais e crescer profissionalmente, algo, que, segundo ela, a profissão não lhe permitia. Alguns episódios no trabalho a deixavam ainda mais desmotivada, como passar plantões de final de ano longe de sua família ou não ter a permissão para assistir a defesa de tese de doutorado de sua irmã. No entanto, uma necessidade pessoal fez Sarah, literalmente, virar a página em sua carreira.

Sarah Lazaretti

“Minha filha mais velha tinha asma e dermatite atópica, e os médicos sempre recomendavam o uso de produtos que, naquele momento, só se conseguia fora do Brasil. Aí, após uma conversa com minha irmã e sócia que, à época, fazia pós em imunologia, resolvemos arriscar e montar a loja de produtos para alérgicos, uma vez que os médicos também comentavam com ela sobre a dificuldade em indicar produtos para seus pacientes”, lembra Sarah.

Em 1993, nascia a Alergoshop, que começou em uma casinha geminada na capital paulista e tinha muitas dificuldades para importar os produtos. Mas Sarah Lazaretti já havia passado por muitas dificuldades e não estava disposta a colocar ponto final nessa história. Aliás, parar era um verbo que não estava em seu dicionário. A persistência, algo muito comum nas empreendedoras, deu resultado.

Hoje, a Alergoshop é uma franqueadora e atua em todo o país. Além de cinco unidades próprias e outras nove franquias, seus produtos voltados aos alérgicos (de produtos de beleza, lazer e proteção à preservativos sem látex) são encontrados em lojas multimarcas e também comercializados por e-commerce. “Queremos inaugurar outras sete franquias ainda em 2015”, acrescenta a empreendedora.

Ao conhecer sua história, Sarah Lazaretti mostra que sempre almejou ajudar as pessoas. Primeiro, como enfermeira. E, nas últimas duas décadas, como uma empresária disposta a ajudar quem tem algum tipo de alergia. Some a isso, o fato de ter o empreendedorismo em seu DNA.

“Empreender é muito gratificante.  Nem sempre fácil e sempre correndo riscos. Mas, se você tiver energia, prazer em solucionar desafios e prazer em apresentar algo que considere importante à sociedade, empreender é o melhor caminho”, finaliza.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s