Frase do dia: Sir Ken Robinson

“Se você não está preparado para errar, você nunca conseguirá fazer nada original”

Sir Ken Robinson

Autor,  palestrante e consultor internacional em educação

sir-ken-robinson-at-ted-talks-education

Anúncios

Faça do limão uma limonada. Aprenda a usar um problema para tirar benefícios para si

Ao analisar a frase acima, fiquei pensando que, diversas vezes na vida, temos que fazer do limão uma limonada. Não podemos perder tempo lamentando o que deu errado. Precisamos parar, analisar o problema e verificar o que podemos aprender com esse percalço. Precisamos busca o máximo possível de aprendizagem e encontrar algo que nos faça crescer.

Certa vez, eu ouvi um palestrante falando sobre as idas à escola quando era mais jovem. Naquela época, ele afirmou que sempre passava por uma área de cheia de carrapicho. Ao chegar na sala de aula, sua roupa sempre estava cheia destas sementes espinhosas. A professora o fazia sair da classe, e ele só poderia voltar quando tivesse retirado todos os carrapichos.

O palestrante lembra que “morria de ódio” com a situação. Enquanto reclamava, só via o “problema” dessas sementes espinhosas encontradas em algumas plantas. O engenheiro suíço George de Mestral se viu na mesma situação. Essas sementes espinhosas grudavam em suas roupas e também no pelo do cachorro. Mas foi além. Decidiu estudar e tentar entender porque ficavam tão fixos sem possuir nenhuma substância adesiva.

Georges examinou o material por meio de um microscópio e distinguiu diversos filamentos entrelaçados, terminando em pequenos ganchos. Isso causava a potente aderência dos carrapichos nos tecidos. Por fim concluiu ser possível a criação de uma material para unir dois materiais de maneira reversível e simples. Nascia o Velcro, marca de um fixador consistido em ganchos e laços usado para conectar objetos.

empreendedora

Percebeu a diferença!  Enquanto um reclamava do problema, o outro tirou vantagens dele.

Faça de suas dificuldades oportunidades para você crescer ainda mais. Aceite como um desafio a ser conquistado.

A importância de se vestir bem é maior do que imaginamos

Businesswoman Antigamente, eu não me importava tanto com minha maneira ou a forma de se vestir. Achava que uma camisa, uma calça jeans e um cabelo mais ou menos já eram suficientes. Entretanto, o tempo foi passando e comecei a observar que a forma de se vestir, maquiar e, em geral, de se arrumar é mais importante do que imaginamos, principalmente no mundo dos negócios.

Hoje, as pessoas já nos julgam nos primeiros momentos em que nos olham. Isso ocorre, na maioria das vezes, apenas pelo que estamos vestindo. Se nos apresentarmos todos de branco, alguém irá julgar ser um profissional da área da saúde. Se estivermos de uma maneira, digamos, mais informal, não somos levadas tão à sério quanto uma pessoa que se “veste bem”.

Temos que ficar atentas, afinal de contas não queremos (e não podemos) demonstrar uma imagem errada de nossa organização.

Julie Mendonça, consultora de imagem e estilo da Ponto Pessoal Comunicação e Marketing, conta que o vestuário é a imagem tanto do profissional quanto da empresa.

“Se o desejo é passar credibilidade, não adianta a empresa apenas fazer um bom trabalho de marketing se o funcionário não está vestido de forma a passar essa mensagem”.

Então fica aí a minha dica: pare em frente ao espelho e veja qual é a imagem que você está passando. Minha amiga, se perceber que sua imagem não está retratando a credibilidade que sua empresa deve passar, então é hora de mudanças!

Invista e, sem exageros, se capriche mais. Você se sentirá mais autoconfiante e as pessoas te enxergarão diferente.

O que é preciso para empreender?

empreendedoraO que é preciso para empreender? Essa é pergunta que marca o início de um brilhante artigo escrito por Isadora Leone, diretora da PitchCom – Assessoria de Imprensa, para o site da Rede Mulher Empreendedora.

Essa é uma das questões mais recorrentes nos grupos de discussão sobre o tema. Ela tem razão. Eu também já fiz essa pergunta, assim como a maioria das empreendedoras. Isadora foi além e fala sobre paixão no dia a dia por alguém. Seja namorado, filho, marido.

Você fica empolgado, eufórico, chega a perder o ar. “Estar apaixonado é sentir que não se pode perder tempo e ‘perder’ todo tempo do mundo com pequenos detalhes”, diz Isadora em um dos trechos do artigo. Agora, transfira esse sentimento para o seu negócio. Clique aqui, veja o que ela escreveu e faça uma reflexão.